Lei vai obrigar passageiros de ônibus fretados a andar de Trens ou mêtro

Prefeitura esqueceu que a CPTM oferece serviço 'indigno' a preço de metrô e o metrô de São Paulo é o mais lotado do mundo segundo a CoMet.

O que se quer é limpar São Paulo dos ônibus, sem pensar nos cidadãos que diariamente utilizam esse meio de transporte, que sem opção, vão utilizar veículos congestionando ainda mais as avenidas.

A Lei que prevê regras para ônibus fretados preocupa passageiros em SP.

Passageiros que utilizam ônibus fretados para chegar ao trabalho estão preocupados com a possível aprovação do projeto de lei 530/08, que institui mudanças nesse tipo de transporte.

[Metro_lotado.jpeg]

O texto, que pode ser aprovado nesta semana pela Câmara Municipal de São Paulo, prevê que os ônibus fretados deverão parar em bolsões a serem criados ao longo das estações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Para chegar ao trabalho, o passageiro teria que desembarcar do fretado e terminar o percurso em um meio de transporte sobre trilhos.

O vereador José Police Neto (PSDB), líder do governo na Câmara, confirmou que a lei deverá ser aprovada nesta semana sem as modificações exigidas por passageiros e donos de ônibus fretados. Mas ele esclarece que não há razão para pânico. Segundo o vereador, os fretados só terão a circulação restrita quando o sistema de trens e Metrô tiverem condições de absorver e atender a demanda dos passageiros de fretados.

"Isso é de longo prazo. Não é para amanhã e nem para a semana que vem. O sistema de fretamento é importantíssimo para a cidade. Tanto que queremos a migração daquele que usa seu carro hoje para o fretamento e futuramente a integração do fretamento para o sistema sobre trilhos. As pessoas não serão largadas em bolsões e nunca mais circularão por São Paulo. Não é essa a ideia do projeto", afirmou Police Neto.

O projeto de lei prevê, no artigo 47 e nas disposições finais, a necessidade de regulamentar a circulação, parada e estacionamento de ônibus fretados e de criação de bolsões de estacionamento ao longo das linhas de Metrô e de trem da CPTM. As medidas são descritas como parte do esforço para racionalizar e redistribuir a demanda pelo espaço nas ruas, melhorar a fluidez do tráfego e diminuir os picos de congestionamento.
http://2.bp.blogspot.com/_F607SuO_4iA/SaMfbbSHhAI/AAAAAAAAA4A/dDPahAd0yfs/s320/cptm_aviso.jpg

O diretor executivo do Sindicato das Empresas de Fretamento de São Paulo, Jorge Maia, defende a retirada das menções aos fretados do texto da lei. "O nosso passageiro é diferente. Ele não quer Metrô e trens porque estão lotados." De acordo com Maia, o sindicato tem 83 associados e representa 300 empresas do setor.
O presidente da Associação dos Executivos de Ônibus Fretados da Zona Leste de São Paulo, Geraldo Maia, afirma que se a lei for aprovada, os passageiros de sua região que se destinam aos edifícios de escritórios das zonas Sul e Oeste terão de embarcar na estação Tatuapé, na Zona Leste, e enfrentar uma longa viagem até o destino final.

A analista de crédito Gláucia Araujo, que trabalha na região da Avenida Luís Carlos Berrini e mora em São Bernardo do Campo, no ABC, afirma que usa o fretado há três anos e não quer mudar de transporte. "Tem gente que mora em Campinas, Santos e Jundiaí. Imagina como esse pessoal vai ficar", afirma. Para ela, além de meio de transporte, o fretado representa um ambiente de descontração. "É onde eu estudo e encontro os amigos. Temos até as festinhas de sexta-feira", diz.

A coordenadora de vendas Helaine Cristina Mariano, que faz o mesmo percurso entre São Bernardo do Campo e a região da Berrini, afirma que não tem sentido tirar os fretados das ruas. "Já imaginou se vai todo mundo de carro? Quem usa fretado não usa Metrô e não usa trem", afirma ela.

Fonte: G1


Gostou? Então assine:
Assine nosso RSS Assine nosso RSS via e-mail ou Siga-me no Siga-me no Twitter Ou Re-Tweet :



Adicione aos Favoritos: Adicionar ao Blogblogs Adicionar ao Rec6 Adicionar ao Linkk Adicionar ao Technorati Adicionar ao Delicious Adicionar ao Google Adicionar ao Yahoo
Twitter Facebook Twitter

5 comentários:

  Flavia

26 de maio de 2009 09:15

São Paulo,25 de Maio de 2009.

Aos
Vereadores de São Paulo
Assunto : Ônibus Fretado

Prezados Senhores,

Meu nome é Flávia de Carvalho,moro em Santo André,na Rua Buri,Vila Pires e trabalho na Av. Dr. Chucri Zaidan em São Paulo,se eu tivesse que vir de ônibus teria que pegar exatamente 03 ônibus,um até a estação de Santo André,o segundo até Diadema e o terceiro até o Brooklin em São Paulo,levaria aproximadamente 02:00 hs,caso não aconteça nenhum atraso ou imprevistos como trânsito na Marginal.
Portanto,utilizo o Fretado (Graças a Deus)!!! Já que não há nenhum sistema eficaz de transporte que ligue o ABC à São Paulo,sem que a pessoa tenha que descer e subir em outro ônibus no mínimo 03 vezes.Isto,sem falar no corredor de ônibus que nunca fica pronto,que liga Diadema ao Brooklin.
Trabalho numa empresa há 05 anos,indo e voltando todos os dias e não pretendo sair,mesmo porque fala-se de uma tal crise...de desemprego...e no momento não posso arriscar.
Desta forma,como o sistema de transporte do Estado de São Paulo é precário,quem teve essa idéia absurda de piorar as coisas e prejudicar os trabalhadores que vem de todos os lados do Estado?Vem gente de Campinas,de Santos,de Sorocaba,do ABC...etc...
Não seria mais lógico,estabelecer pontos exclusivos para os fretados?Mesmo porque sabemos que essas obras do metrô,demoram décadas para ficar prontas...,e o coitado do trabalhador teria que descer num metrô distante e ainda pegar o quê? Outro ônibus?Outro trem?Uma Van?
Para quem é rico,acredito que é muito fácil ter uma idéia ridícula dessas,afinal anda de motorista particular,mas para quem acorda às 05:30 da manhã e tem que pular em vários ônibus,trens ou metrôs,sabe que o fretado é muito melhor,pois pode ir dormindo,lendo,etc,e é muito mais seguro.
O fretado significa : Segurança e tranqüilidade que o Estado e as suas cidades não oferecem.
Por favor,ajudem os trabalhadores!Não permitam tamanho absurdo.

Grata,

Flávia de Carvalho
e-mail : flaviadec33@yahoo.com.br

  Lucinéia Silva

26 de maio de 2009 09:33

Eu uso fretado a dois anos pra fugir das 3 baldiações e do inferno dos trens lotados!!
Hoje o Fretado é a melhor alternativa de transporte, fora que com ele diminui a quantidade de carros nas ruas e de pessoas nos transportes coletivos.
Pensa na quantidade de fretados multiplicado por uma média de 42 pessoas a mais no dia a dia do trânsito e do transporte coletivo de São Paulo!!!
Fico indignada em pagar o salário de quem tem iniciativas contra mim e contra a população de SP.
Hoje temos muito mais problemas a serem sanados como educação e saúde que estão postos de lado para que seja votada uma lei superfura e sem noção.

Lucinéia Silva

  Sallum

29 de maio de 2009 17:34

A questão é basica...
Como os Srs. vereadores usam carro com motorista, gasolina e mordomias sem gastar um tostão, pois quem paga tudo isto é o contribuinte, nós, fica fácil tirar o meio de transporte do trabalhador que tem que pagar para ir trabalhar, e mais fácil ainda, colocar-nos como sardinhas em lata nos trens.
Sem mais comentários.

  Anônimo

16 de julho de 2009 12:58

Esse é o jeito Democratas de governar... para o povo!!!

  Anônimo

23 de julho de 2009 23:00

Um absurdo o que o Kassab está fazendo, estou indignada.
O Transporte publico e horrivel, e o Sr. Prefeito quer piorar e prejudicar várias pessoas, com essa restrição absurda.
Ele acha que não terá mais eleições? Mas podem ter certeza que eu vou guardar muito bem na minha memoria o que ele está fazendo, e se depender de mim ele não será eleito nem para espantalho, vou espalhar para Deus e o mundo o quanto eu fui prejudicada com essa palhaçada de restrição com os onibus fretados. Para ninguem mais votar nele.

o Sr. Kassab, vai de elicoptero trabalhar por isso que pra ele é tão simples fazer isso, o odio que estou dele é enorme...